09 dezembro 2008

Terno momento

Nos dias mais tristes ainda choro agarrada às lembranças do passado
Finjo que me vou mas não demoro a voltar para onde tenho estado
Tenho estado na casa da saudade vivendo uma vida sem sentido
Onde a dor que sinto é de verdade. O riso as vezes um pouco fingido.
Um pouco fingido porque custa rir, quando se sente a falta do amor.
Falta de um doce carinho sentir de um abraço dado com ardor , dado com ardor, dado com desejo Um abraço terno e carinhoso, um toque suave, um doce beijo
Terno momento, maravilhoso. Maravilhoso e incomparável. É amar e ser amada intensamente Desejar alguém, ser desejável. E querer a alguém profundamente.
Profundamente foi como amei alguém na minha vida
Quem foi esse amor eu já não sei. É apenas umas lembrança querida. Uma lembrança querida é amar esse sentimento tão nobre e doce
Que eu queria voltar a tentar por mais um minuto que fosse…

Magnólia

Um comentário:

  1. MorganaTuratti9/12/08

    Oi Edson Valério, Estou muito Feliz por achar seu blog.
    Sou muito fã suaa, todos os dias paro o que estou fazendo e ligo o radio ou ergo o volume no horario do Historias de Amor!
    Amo o que é lido antes de começar a programação, sao lindos aqueles textos.
    Que bom que vc tem um blog!
    Beijos.
    Ate mais

    ResponderExcluir

Comente o texto.
Dê sua opinião ou deixe sua poesia, crônica, poema...