30 novembro 2010

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.
É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,
Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos
Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,
Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,
Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,
Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,
Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,
Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,
Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

Pablo Neruda

29 novembro 2010

Quem ama cuida...ou deveria

Acredito profundamente na máxima que diz: “Quem ama cuida”, e percebo que tal ditado se estabelece como critério avaliativo para pesarmos nossos relacionamentos.
Quer saber quais as coisas que você ama?
É só verificar atentamente as coisas das quais você cuida, pois a gente só percebe que ama depois que descobre que cuida.
Você ama sua família? Seus amigos? Sua esposa (o)? Você cuida destes?
Quanto tempo você gasta com eles?
Ou seu amor é apenas um vago sentimento que não muda em nada a vida dos que lhe são caros…
Amor implica atitude, não existe amor estático, só de palavras; quem ama incomoda.
Amar é buscar o outro, é preocupar-se com ele, é gastar tempo com a pessoa e por causa da pessoa.
Amar é ter a coragem de se expor pelo outro.
Não acredito naqueles que dizem nos amar, mas não fazem nada para que nossa vida se torne melhor. Quem ama dá um jeito, arranja tempo, liga, se envolve; enfim, se faz presença.
Não se constroem grandes relacionamentos por meio de cursos de correspondência.
Para que os laços se aprofundem é preciso gastar tempo ao lado do outro. Deus nos livre de relacionamentos superficiais, nos quais o que impera é a representatividade e o cuidado é ausente…
Amor sem cuidado é arte sem encanto, é corpo sem alma, é abstração.
E mais: será que nós nos amamos? Será que cuidamos de nós, de nosso visual, de nosso coração?
Será que investimos em nós? É impossível cuidarmos de alguém se não aprendemos a nos cuidar.
E também, por vezes, teremos que aprender a nos deixar cuidar pelos outros, pois, do contrário, correremos o risco de morrer isolados em nossa própria resistência.
O que você ama? Do que você cuida ou precisa cuidar?
Ainda dá tempo, sempre dá…


Adriano Zandoná

26 novembro 2010

Apesar...

O mais engraçado é que apesar de tudo continuavam juntos.
Apesar da distância e da saudade que ela implicava;
das intrigas e dos ciúmes que elas causavam;
da dúvida e do medo que ela causava;
de todas as incertezas de um futuro e os conselhos pra desistir que as pessoas davam.
Continuavam juntos apesar dos apesares.
Continuavam juntos, não porque se amavam.
Porque amar não garante nada.
Mas continuavam juntos, porque, apesar de tudo, mais do que qualquer coisa, queriam um dia ficar realmente juntos.


Alice in Wonderland conseguindo expressar o que muitos queriam escrever.

25 novembro 2010

Você tem poder

Você pode deixar uma pessoa feliz,
pode deixar essa mesma pessoa triste ou zangada.
Você pode fazer-se amar ou odiar, só depende de você.
Você pode construir ou destruir, ser bom ou mau, fazer o bem ou fazer o mal.
Você pode pensar positivo ou transformar tudo a sua volta em catástrofe.
Você pode dar um sorriso ou virar o rosto.
Você pode sorrir ou chorar.
Você pode plantar e você pode colher.
Você pode dar a mão ou cruzar os braços.
Você pode ser bênção ou maldição.
Você pode ser alguém e pode ser ninguém.
Existe um poder dado por DEUS ilimitado dentro de você... e você pode escolher.
A sua atitude vai fazer toda a diferença.
Você pode passar sua vida inteira se lamentando 
ou pode fazer alguma coisa para mudar a situação.
Só você pode decidir ser um vencedor ou um perdedor.




Letícia Thompson

24 novembro 2010

Inconfesso Desejo

Queria ter coragem,
Para falar deste segredo,
Queria poder declarar ao mundo,
Este amor!
Não me falta vontade,
Não me falta desejo,
Você é minha vontade.
Meu maior desejo...
Queria poder gritar,
Esta loucura saudável,
Que é estar em teus braços,
Perdido pelos teus beijos,
Sentindo-me louco de desejo.
Queria recitar versos,
Cantar aos quatros ventos,
As palavras que brotam,
Você é a inspiração.
Minha motivação.
Queria falar dos sonhos,
Dizer os meus secretos desejos,
Que é largar tudo,
Para viver com você,
Este inconfesso desejo!


Carlos Drummond de Andrade

23 novembro 2010

Uma receita gostosa

Ingredientes:
FAMÍLIA ( é aqui que tudo começa).
AMIGOS (nunca deixe faltar).
RAIVA (se existir, que seja pouca).
DESESPERO ( pra que?)
PACIÊNCIA ( a maior possível).
LÁGRIMAS ( enxugue todas).
SORRISOS ( os mais variados).
PAZ ( à vontade).
PERDÃO ( à vontade).
DESAFETOS ( se possível, nenhum).
ESPERANÇA ( não perca jamais).
CORAÇÃO ( quanto maior, melhor).
AMOR ( pode abusar).
CARINHO ( essencial).
Modo de Preparar:
Reúna a sua família e seus amigos; esqueça os momentos de raiva e desespero passados;
Se precisar, use toda sua paciência. Enxugue as lágrimas e as substitua por deliciosos sorrisos. Junte a paz e o perdão e ofereça a seus desafetos. E deixe a esperança crescer no seu coração. Nem sempre os ingredientes da vida são gostosos, portanto saiba misturar todos os temperos que ela oferece, e faça dela um prato de raro sabor.
Deste modo, prepare a melhor receita de vida e nunca economize o amor e o "como vale a pena viver".


desconheço autoria

22 novembro 2010

DES PE DI DA

Existem duas dores de amor: A primeira é quando a relação termina e a gente, seguindo amando, tem que se acostumar com a ausência do outro, com a sensação de perda, de rejeição e com a falta de perspectiva, já que ainda estamos tão embrulhados na dor que não conseguimos ver luz no fim do túnel.
A segunda dor é quando começamos a vislumbrar a luz no fim do túnel.
A mais dilacerante é a dor física da falta de beijos e abraços, a dor de virar desimportante para o ser amado.
Mas, quando esta dor passa, começamos um outro ritual de despedida: a dor de abandonar o amor que sentíamos.
A dor de esvaziar o coração, de remover a saudade, de ficar livre, sem sentimento especial por aquela pessoa. Dói também…
Na verdade, ficamos apegados ao amor tanto quanto à pessoa que o gerou.
Muitas pessoas reclamam por não conseguir se desprender de alguém.
É que, sem se darem conta, não querem se desprender.
Aquele amor, mesmo não retribuído, tornou-se um souvenir, lembrança de uma época bonita que foi vivida…
Passou a ser um bem de valor inestimável, é uma sensação à qual a gente se apega. Faz parte de nós.
Queremos, logicamente, voltar a ser alegres e disponíveis, mas para isso é preciso abrir mão de algo que nos foi caro por muito tempo, que de certa maneira entranhou-se na gente, e que só com muito esforço é possível alforriar.
É uma dor mais amena, quase imperceptível.
Talvez, por isso, costuma durar mais do que a ‘dor-de-cotovelo’ propriamente dita. É uma dor que nos confunde.
Parece ser aquela mesma dor primeira, mas já é outra. A pessoa que nos deixou já não nos interessa mais, mas interessa o amor que sentíamos por ela, aquele amor que nos justificava como seres humanos, que nos colocava dentro das estatísticas: “Eu amo, logo existo”.
Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo.
É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente…
E só então a gente poderá amar, de novo.


Martha Medeiros

O que faz bem e o que faz mal...

Acho a maior graça. Tomate previne isso, cebola previne aquilo, chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema, qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundância, mas não exagere...
Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.
Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde.
Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de ideias.
Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano.
E telejornais... os médicos deveriam proibir - como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo, faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.
Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde!
E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda!
Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou mozarela que previna.
Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau!
Cinema é melhor pra saúde do que pipoca!
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada!


Martha Medeiros

20 novembro 2010

Teste sua rapidez

Vamos testar nossa rapidez. Faça este teste de forma tranquila.....


1. Encontre o C, é um bom exercício para os olhos.

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOCOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

2. Já encontrou o C? Então, agora, encontre o 6!

9999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999699999999999999
9999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999

3. Encontrado o 6, encontre agora o N. Este é difícil.

MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMNMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

Esta não é uma brincadeira.
Se você passou nos testes nossos parabéns.
Mais não cancele a sua visita anual ao neurologista. Se você foi rapido ao encontrar está beleza e bem distante do temido Alzheimer.
Trouxe este material do blog do Girassol

19 novembro 2010

Aceite o dia!!

Aceite o dia como ele chega para você, não faça pré-julgamentos, nem antecipe situações.
Faça de conta que este é o primeiro dia da sua vida, ainda meio inexperiente, sem reações pré-determinadas.
Tem gente que anda tão "armada", que dá "patata" até em quem só quer fazer o bem.
Desconfia de tudo e de todos, tem medo até de falar, não aceita conselhos, se julga pronto, experiente e calejado pela vida.
E lá vem a vida dar uma nova rasteira, na verdade lições que precisamos aprender, a vida não julga, ensina o que mesmo sem saber, buscamos aprender, pois é certo que colhemos o que plantamos.
Por isso, DESARME-SE!
Ouças as pessoas, procure falar mais baixo, mais devagar, ouça a sua própria voz.
Palavras lançadas não voltam mais, e as vezes, você sabe, ferem mais do que facadas, incomodam mais do que ferrão de abelha, doem na alma e não cicatrizam tão cedo.
Por isso, hoje é o seu primeiro dia de vida, e como não sabemos se será ou não o último, melhor aproveitar da melhor maneira possível.
A vida é muito breve, um sopro na poeira do tempo, porque perder tempo com discussões tolas, descobrindo quem tem ou não razão?
A razão é aquela amiga que nos puxa pela orelha e diz: Vai, vai ser feliz!
Então ouça o conselho da razão!

Paulo Roberto Gaefke

18 novembro 2010

Ah! Saudade
Dor que vem devagar, de mansinho,
Vai chegando como quem não nada quer...
Se instala sem pedir licença...
Como o vento... é brisa que vai aumentando sem se ver...
Ah!...Saudade...
Tu és a ausência de alguma presença...
És a musa inspiradora dos poetas...
Companheira dos amores perdidos... desiludidos, sofridos...
Dos amores banidos...
Ah!...Saudade...
Lição de vida...
E que lição... que vida...
Vida vivida... aprendida...sofrida.
Lição de quem já amou, sofreu... enfim... viveu.
Ah!... Saudade...
Saudade da infância... das brincadeira... dos lugares... dos amigos... dos parceiros...falsos ou verdadeiros, dos namoros, das musicas, das conversas,
Saudade é dor doida...
Porém, sincera...verdadeira...
Ah!... Saudade...
Enfim... saudade...
Companheira de uma vida inteira...

Não tenho o autor

17 novembro 2010

Aprecie sem moderação

Viva a vida em sua totalidade, seja menos materialista e valorize TUDO o que por vc passa despercebido, ATENÇÃO!!!!
Valorize primeiramente o ar que você respira, e curta a natureza em sua abundância.... suspire, admire, perdoe, ame, sinta...!!!!!
Dança lenta.....não espere se deparar com situações desagradáveis, para então valorizar o que vc possui espiritualmente, sentimentalmente...
seja sensível e perceptível para se encantar com a simplicidade do que a VIDA nos oferece a cada dia...

16 novembro 2010

Eu e você

Eu quero nós.
Mais nós. Grudados.
Enrolados. Amarrados.
Jogados no tapete da sala.
Nós que não atam nem desatam.
Eu quero pouco e quero mais.
Quero você.
Quero eu.
Quero domingos de manhã.
Quero cama desarrumada, lençol,
café e travesseiro.
Quero seu beijo.
Quero seu cheiro.
Quero aquele olhar que não cansa, o desejo que escorre pela boca
e o minuto no segundo seguinte: nada é muito quando é demais.

 
Caio Fernando Abreu

15 novembro 2010

Balanço Provisório

Estamos mais gordos mais magros talvez mais denso ou mais pesado o nosso olhar temos pressa de ternura angústias de vez em quando e umas contas de telefone atrasadas para pagar. Temos falta de cabelo três ou quatro cicatrizes sofremos de inquietação.
Muitas vezes nos disseram como é rápido o deslize mesmo assim nunca deixámos de dar corda ao coração.
Daqueles que já partiram guardamos silêncio e nome e uma improvável mistura de amargura e rebeldia nas palavras desordeiras que dizem redizem cantam relembrando dia a dia como é feita de azinheiras a capital da alegria.
Muitas ondas já morreram outras tantas vão nascer muitos rios já se cansaram de correr até á foz águas claras que se foram outras águas se turvaram e agora restamos nós.
Somos muitos somos poucos calmamente radicais sabemos vozes antigas trazemos a lua ao peito amamos sempre demais.
Neste caminho tomado fomos traídos trocados vendidos ao deus dará.
Nem por isso desistimos e assim nos vamos achando perdidos de andar às voltas nas voltas que a vida dá.
Somos uns bichos teimosos peixes loucos aves rindo plantas poetas palhaços e portanto resumindo somos mais do que nos querem estamos vivos somos lindos.


José Fanha

12 novembro 2010

Reflita....

"O desejo sincero e profundo do coração é sempre realizado; em minha própria vida tenho  sempre verificado a certeza disto."
---------------


"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência.
Se cada um tomasse o que lhe fosse necesário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."
---------------
"Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano.
Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele  esteja sujo por completo."

Ghandi

11 novembro 2010

Mude

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas,
que já tem a forma do nosso corpo,
e esquecer os nossos caminhos,
que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado,
para sempre,
à margem de nós mesmos."


Fernando Pessoa

10 novembro 2010

Setenta vezes sete!!

Temos o direito de errar ao longo da nossa vida.
Guiados pelo coração ou emoções que controlam o que nosso juízo deveria controlar, vamos de tropeço em tropeço.
Não estamos condenados eternamente porque somos humanos.
Ao que não podemos, portanto, é repetir vezes e vezes os mesmos erros e achar a cada vez que tudo pode ser justificado.
Erra? Pecar?
Faz parte, infelizmente, do caminho, da cota de cada um.
Quando cometemos nossos deslizes e que a vida nos dá uma nova oportunidade de recomeçar, é loucura pensar que o perdão nos é devido indefinidamente e querer, de forma absurda, atingir o setenta vezes sete.
Cada pessoa e cada coisa tem seu limite.
Repetir erros e enganos contra os que nos amam simplesmente porque sabemos que um coração que ama sabe perdoar, é abusar da confiança que depositam em nós, é desrespeitar o outro como pessoa.
Suportar e suportar erros em nome do amor pode parecer heróico.
O perdão é algo que exige de nós uma força quase inumana e sabemos bem que para realmente perdoar precisamos abandonar o nosso eu que pede justiça.
Mas não temos o direito de brincar com os sentimentos dos outros e nem permitir que brinquem com os nossos.
Deslizar e cair uma vez, duas, pode acontecer, mas à partir do momento que isso se torna um hábito é que algo está muito errado.
Devemos aprender a dizer "não" quando isso significa reivindicar o respeito próprio.
Cada um tem o direito de viver com dignidade e não podemos ser nada para o mundo se já não somos capazes de nos olhar no espelho e sustentar nosso próprio olhar.
Ame o mundo e ame os outros.
E ame-se também, assim como amou e ama Aquele que te criou.
Perdoe e perdoe-se!
E não pare no caminho, nem olhe para trás.
Há diante de nós um Éden que nos espera e devemos viver de maneira a sermos dignos de passar por essa porta.



Letícia Thompson

09 novembro 2010

Um amor Real

Está cada dia mais complicado encontrar alguém que queira realmente ter uma relação amorosa estável e saudável.
Ninguém quer conhecer alguém por inteiro, a beleza exterior fala mais alto, os bens materiais abrem os olhos e aumentam “paixões”.
Amores virtuais são meras brincadeiras, pois os perfis na grande maioria são fantasiosos as pessoas criam um personagem que desejam ou pretendem ser, fotos lindas nas mais diversas poses, que muitas vezes são de outras pessoas e repleta de fotoshop. Até concordo a célebre frase de Vinícius de Morais que diz: “Me desculpem a feias, mas beleza é fundamental”. Mas, creio que a “beleza” interior é maior ainda.
Nos sites de relacionamento ninguém conhece a voz do outro, o cheiro, a beleza do toque, o brilho de olhos se olhando, o encanto de um sorriso ou de uma boa gargalhada.
E, ainda tem gente que acredita em tudo nisso. Tenho amigos virtuais sim, muitos deles sei que são, entretanto, com outros tenho dúvidas quanto a sua veracidade.
Quem me conhece sabe quem sou e que meus desejos verdadeiros. Não vou negar que a beleza é o primeiro sinal de atração entre nós humanos, mais daí por diante é desejado conhecer quem é aquela pessoa que me chamou atenção, que você se simpatizou.
Ter uma atitude é imprescindível, para qualquer um que procura amigos, companheiros e/ou amores de verdade.
Ficar na espera de um e-mail, uma mensagem ou simples recadinho é angustioso para quem busca alguém com as mesmas necessidades lá descritas, como por exemplo, neste caso – um companheiro (a). Pois, existem pessoas que buscam companheiros (as) para viver uma vida real, onde ambos possam compartilhar o dia-a-dia de alegria, conquistas, sonhos, tristezas, enfim amar e deixar-se amar realmente.
Acreditar em príncipe (sa), cinderela (lo), alma gêmea é coisa de poeta. E poeta sonha, viaja, divaga, desenha, pinta e borda e imagem que deseja. Adoro poesia, sou romântica, mas tudo tem hora e limite. Alma gêmea então, nem se fala, temos que ser inteiros um para o outro, iguais nunca. Pois, até os gêmeos univitelinos são diferentes, o que existe são afinidades.
Amor real é aquele que te pega na saída do trabalho, te leva para jantar ou um simplesmente fazer um lanche,...
Amor real é aquele que te dá uma flor, um telefonema de bom dia, boa noite,...
Amor real é aquele que sentimos o calor do corpo, o sabor de um beijo apaixonado, o conforto de um abraço apertado...
Amor real é aquele que você olha é diz: Obrigado por você existir em minha vida!!!!!

Solange Santos

08 novembro 2010

Viver

A vida é uma flor aberta, esperando alguém para extrair-lhe o mel.
Quando o vento da tristeza, das dores, das preocupações balança tudo, reforça você.
Sabe por que?
A flor é eterna, o mel nunca se acaba, fica escondido numa taça de perfume e a gente faz que não vê.
Alegria, paz, harmonia, amor, por maior que seja a dose, nunca embriaga.
Dá plenitude, força e vontade de sair plantando as flores da esperança, da bondade.
Assim, louvando a vida, é preciso amanhecer criança,
cheia de ansiedades para beber uma taça desse mel,
com aroma e sabor de oportunidades.

Ivone Boechat

05 novembro 2010

Frases...verdadeiras

"Os ventos que as vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar...
Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim, aprender a amar o que nos foi dado.
Pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre."
Bob Marley




"É durante as fases de maior adversidade que surgem as grandes oportunidades de  se fazer o bem a si mesmo e aos outros".
Dalai Lama


"Em tudo que a natureza opera,  ela nada faz bruscamente..."
Autor desconhecido

04 novembro 2010

Eu e você

Ah.... se você soubesse como me faz bem!!!!
Estás tão perto e ao mesmo tempo tão longe....
Vem, quero sentir seu cheiro, seu calor, ouvir sua voz, olhar em seus olhos e saber que você é real e não imaginação minha.
Quero sorrir seu sorriso, respirar o mesmo ar que respiras...
Vem, quero abraçar seu corpo, segurar suas mãos, acariciar seu rosto, afagar seus cabelos...
Vem, deixa acontecer, não foge, não vai...
Nada em nossa vida é por acaso,
Tudo tem uma razão de ser.
Pense.... não demore....
Pois, amanhã pode ser tarde!!!!!

Solange Santos

03 novembro 2010

Amor

Sentimento estranho esse, nos leva as mais diversas emoções, capaz de nos fazer sorrir e chorar como desesperados.
Capaz de nos levar a cometer loucuras que nunca imaginamos possíveis e a nos aquietar e a emudecer.
Capaz de nos tornar seres grandiosos e melhores, de nos fazer lutar sem medir esforços.
Mas acima de tudo, sentimento único,que nos da força para transformar em realidade os sonhos e nos ensinar que nada existe de mais triste do que perceber que nosso coração está vazio.
Por isso, mesmo que tenhas te desiludido vez por outra, chorado algumas vezes e sofrido até, não desista nunca de procurar um amor.
Ele existe e em algum lugar ele se encontra pronto para:
Aquecer-te a alma,
Te fazer sorrir,
Te tornar melhor,
Acalentar teu pranto,
Sorrir teu riso,
Acompanhar teu sonho,
E acima de tudo,
Preencher teu coração.

Iara Gonçalves

02 novembro 2010

Canção dos Homens

Que quando chego do trabalho ela largue por um instante o que estiver fazendo - filho, panela ou computador - e venha me dar um beijo como os de antigamente.
Que quando nos sentarmos à mesa para jantar ela não desfie a ladainha dos seus dissabores domésticos.
E se for uma profissional, que divida comigo o tempo de comentarmos nosso dia.
Que se estou cansado demais para fazer amor, ela não ironize nem diga que "até que durou muito" o meu desejo ou potência.
Que quando quero fazer amor ela não se recuse demasiadas vezes, nem fique impaciente ou rígida, mas cálida como foi anos atrás.
Que não tire nosso bebê dos meus braços dizendo que homem não tem jeito pra isso, ou que não sei segurar a cabecinha dele, mas me ensine docemente se eu não souber.
Que ela nunca se interponha entre mim e as crianças, mas sirva de ponte entre nós quando me distancio ou me distraio demais.
Que ela não me humilhe porque estou ficando calvo ou barrigudo, nem comente nossas intimidades com as amigas, como tantas mulheres fazem.
Que quando conto uma piada para ela ou na frente de outros, ela não faça um gesto de enfado dizendo "Essa você já me contou umas mil vezes".
Que ela consiga perceber quando estou preocupado com trabalho, e seja calmamente carinhosa, sem me pressionar para relatar tudo, nem suspeitar de que já não gosto dela.
Que quando preciso ficar um pouco quieto ela não insista o tempo todo para que eu fale ou a escute, como se silêncio fosse falta de amor.
Que quando estou com pouco dinheiro ela não me acuse de ter desperdiçado com bobagens em lugar de prover minha família.
Que quando eu saio para o trabalho de manhã ela se despeça com alegria, sabendo que mesmo de longe eu continuo pensando nela.
Que quando estou trabalhando ela não telefone a toda hora para cobrar alguma coisa que esqueci de fazer ou não tive tempo.
Que não se insinue com minha secretária ou colega para descobrir se tenho amante.
Que com ela eu também possa ter momentos de fraqueza e de ternura, me desarmar, me desnudar de alma, sem medo de ser criticado ou censurado: que ela seja minha parceira, não minha dependente nem meu juiz.
Que cuide um pouco de mim como minha mulher, mas não como se eu fosse uma criança tola e ela a mãe, a mãe onipotente, que não me transforme em filho.
Que mesmo com o tempo, os trabalhos, os sofrimentos e o peso do cotidiano, ela não perca o jeito terno e divertido que tanto me encantou quando a vi pela primeira vez.
Que eu não sinta que me tornei desinteressante ou banal para ela, como se só os filhos e as vizinhas merecessem sua atenção e alegria.
E que se erro, falho, esqueço, me distancio, me fecho demais, ou a machuco consciente ou inconscientemente,
Ela saiba me chamar de volta com aquela ternura que só nela eu descobri, e desejei que não se perdesse nunca, mas me contagiasse e me tornasse mais feliz, menos solitário, e muito mais humano.


Lya Luft

01 novembro 2010

A Primavera da Vida!

Não é quando temos 18 anos
E não sabemos nada de nada.
E pensamos que sabemos tudo: Quando pensamos que nossas dores de amor serão eternas...
A primavera da vida chega quando nos sentimos prontos para nascer para as coisas boas e belas que a vida nos oferece;
Quando nos sentimos bem conosco mesmos e podemos nos olhar no espelho e dizer:
Agora sei o que quero, sei do que preciso e sei o que vou buscar;
Não tenho medo de errar.
A primavera da vida chega quando olhamos para trás sem ressentimentos, sem arrependimentos.
E para o futuro com o brilho nos olhos de quem já descobriu que dores não são eternas
E alegrias também não, mas que a gente vive e sobrevive apesar de tudo.
É quando a gente descobre que nunca é tarde demais pra recomeçar.




Letícia Thompson